Additional Pages
Custom Links
Connect With Us
MD Recursos Humanos | Vaga de Emprego | Chapecó | Emprego: como saber se é hora de mudar?
15862
post-template-default,single,single-post,postid-15862,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_menu_slide_from_right,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-9.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Emprego: como saber se é hora de mudar?

Emprego: como saber se é hora de mudar?

Trocar de trabalho pode ser uma tarefa complicada, que exige cuidado. Se for uma decisão cautelosa, pode significar uma transformação positiva na sua vida, mesmo que acompanhada de certa quantidade de medo, incerteza e desafios. A decisão de mudar de emprego geralmente chega bem depois que os sinais aparecem. Confira estes sinais e descubra se algum deles tem a ver com o seu momento:

Estresse: trabalhar se tornou algo estressante. Seja durante um grande projeto ou apenas no dia a dia. Você sente problemas físicos aparecendo, como insônia, dores e doenças.

Evolução: antes de querer mudar de emprego, é preciso avaliar: existe possibilidade de mudança e evolução dentro da empresa? Se você já mais que demonstrou do que é capaz e não recebeu reconhecimento, talvez seja a hora de sair.

Expressão: quando você entra no seu local de trabalho, pode ser você mesmo? Ou existe uma persona completamente diferente que precisa tomar a sua personalidade a fim de manter o emprego? Isso é um sinal claro de que o trabalho atual não está fazendo bem.

Fins de semana: este é um clássico sinal. A semana inteira é uma grande espera pelo fim de semana e no domingo o desespero bate: é hora de mudar de emprego.

Além de sinais que se corpo e sua mente oferecem, existem motivos claros e práticos para procurar por outro trabalho:

Cultura organizacional: se você aceitou trabalhar nessa empresa é porque se identificou com os valores da mesma. Provavelmente, decidiram contratá-lo por acreditarem que esse é o seu perfil. No entanto, as coisas podem ter mudado ou simplesmente não eram o que você esperava. Se a cultura organizacional não combina com o que você acredita, considere a mudança.

Carreira: nem sempre a mudança de trabalho é motivada pelo emprego em si. Pode ser algo em você mesmo; talvez o destino que deseja para a carreira não encontra evolução ali. Hora de correr atrás de novos aprendizados.

Salário: não há mal nenhum em desejar ter mais dinheiro sobrando no fim do mês. Se a companhia atual não oferece essa possibilidade, talvez você tenha que encontrá-la em outro lugar.

Razões pessoais: razões que estão fora do alcance de qualquer empregador. Pode ser que o local seja longe demais da sua casa e você queira passar mais tempo com os filhos. Ou gostaria de fazer um curso que atrapalharia sua performance na posição atual.

Habilidades que não batem: você pode ter caído em um emprego que não tinha um escopo dentro do que estudou – pode acontecer, simplesmente, pela necessidade de trabalhar. Mas quem sabe agora você já não tem segurança suficiente para ir atrás de uma posição que ofereça o exercício das habilidades que mais gosta?

Chefe: é muito comum que você deseje trocar de emprego porque não se dá bem com o chefe ou não concorda com seu ponto de vista sobre as coisas. Nesse caso, se for um motivo isolado, procure alternativas antes de realmente mudar de trabalho. Quem sabe um feedback não é necessário?

Fonte: Webinsider